quarta-feira, 18 de outubro de 2017

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA REAGE SOBRE ALEGADAS ACUSAÇÕES CONTRA JOSÉ MÁRIIO VAZ



Ler o comunicado:




Conosaba/Notabanca

PAIGC REAGE EM COMUNICADO SOBRE OS CONFRONTOS REGISTADOS NA SUA SEDE EM BISSAU Ler o comunicado:



Conosaba/Notabanca

JORNALISTA E 'BLOGGER' GUINEENSE ALY SILVA DETIDO PELA PJ EM BISSAU


O jornalista e 'blogger' guineense António Aly Silva foi hoje detido pela Polícia Judiciária da Guiné-Bissau, disse à agência Lusa o seu advogado, Carlos Pinto Pereira.

"Está detido e poderá ser presente amanhã (quinta-feira) a tribunal", afirmou Carlos Pinto Pereira.

Questionado sobre as razões da detenção, Carlos Pinto Pereira referiu que o Ministério Público emitiu a ordem de detenção por "alegada falta de presença numa diligência judicial".

O advogado remeteu para quinta-feira mais esclarecimentos.

Aly Silva, com carteira profissional de jornalista em Portugal, é autor do blog guineense "Ditadura de Consenso".

Conosaba/Lusa

«BOLETIM ESPECIAL» COMEÇA HOJE A 3ª CONFERÊNCIA DAS ONGs NA GUINÉ-BISSAU

CASA DOS DIREITOS
Rua Guerra Mendes, Caixa Postal 14
Bissau, Guiné-Bissau
tlf. 00245 6574229

Casa dos Direitos - uma iniciativa de redes e recursos para a paz e o desenvolvimento num percurso com responsabilidades partilhadas, tendo o diálogo e a participação como chaves de um processo de realização dos direitos humanos, cívicos, sociais, económicos,  culturais e ambientais, para a justiça social e o bem estar, valorizando pequenas e grandes acções, saberes e inovações.

OS PARCEIROS
Uma iniciativa ACEP - Associação para a Cooperação Entre os Povos, AD - Acção para o Desenvolvimento, AMIC- Associação dos Amigos das Crianças, CES / NEP – Centro de Estudos Sociais/ Núcleo de Estudos para a Paz, CIDAC – Centro de Informação e Documentação Amílcar Cabral, Fundação KAFO, LGDH- Liga Guineense para os Direitos Humanos, RA - Rede Ajuda, Cooperação e Desenvolvimento, RENARC – Rede Nacional de Rádios Comunitárias, RENAJ - Rede Nacional de Juventude, RENLUV - Rede Nacional de Luta contra a Violência baseada no Género e Criança, Sini Mira Nasseque, Tiniguena e UICN – União Internacional para Conservação da Natureza.

APOIOS DA CASA
_ Cooperação Portuguesa
_ Fundação Calouste Gulbenkian
_ Universidade de Aveiro
_ Programa das Nações Unidas
   para o Desenvolvimento
_ União Europeia

DE 18 A 20 DE OUTUBRO,
CASA DOS DIREITOS ORGANIZA
3.ª CONFERÊNCIA DAS ONGs



Mais de 20 anos depois do último encontro, a Casa dos Direitos organiza, entre hoje (dia 18) e 20 de Outubro, a 3.ª Conferência das ONGs que intervêm na Guiné-Bissau, no Salão do Instituto Nacional de Saúde, em Bissau. Serão três dias de debate que contam com mais de 70 organizações envolvidas (ONG guineenses e estrangeiras, redes temáticas e plataformas de organizações) e com cerca de 20 painelistas que irão abordar temas como a intervenção das ONG no contexto da Guiné-Bissau, as ONG e a cooperação internacional, o Estado e a sociedade, e ainda o futuro que se pretende construir com o contributo das organizações. Esta iniciativa conta com o apoio financeiro da Cooperação Portuguesa, do PNUD e da Swissaid.

ACEDA AQUI AO PROGRAMA DETALHADO

Dia 18 de Outubro - quarta-feira. Na sessão de abertura do primeiro dia são convidados Ana Paula Fernandes, da Direcção de Desenvolvimento da OCDE em Paris; Ousainou Ngum, director Executivo da ACORD (Nairobi); e Bernardino Cardoso, docente na Universidade Jean Piaget e da Universidade Lusófona, Bissau. Os trabalhos prosseguem com comunicações de membros de ONG em torno do tema "As ONGs – Balanço da sua intervenção na sociedade guineense e o compromisso com o futuro". A tarde será dedicada a trabalhos de grupo, seguida de uma sessão plenária para debater as conclusões e recomendações de cada grupo.

Dia 19 de Outubro - quinta-feira. O segundo dia de conferência é dedicado à relação entre as ONG e o Estado guineense, nomeadamente  as fragilidades e o diálogo colaborativo, num painel a que se segue uma sessão de trabalho em grupo. À tarde, o painel abordará a relação entre as ONG e a cooperação internacional, bem como os trabalhos de grupo.

Dia 20 de Outubro - sexta-feira. No último dia, os participantes olharão para o futuro do papel das ONG no contexto da Guiné-Bissau. Os trabalhos encerram com a divulgação de um Manifesto das ONGs, que elencará as conclusões dos diversos debates.

EVENTOS PARALELOS


Além das sessões de discussão, a Conferência organiza também eventos paralelos: desde ontem (17), está patente a exposição "Participação social das pessoas com deficiência", da iniciativa da Handicap International, no Centro Cultural Francês. No dia 18, os Netos de Bandim farão a animação cultural da Conferência, a partir das 18 horas, no INASA. E a 21, pelas 11h, inaugura a exposição fotográfica "Anos i Guiné-Bissau", uma iniciativa da Casa dos Direitos.
Copyright © 2017 Casa dos Direitos da Guiné-Bissau, All rights reserved.
(Amilcar Cabral)
Our mailing address is:
Casa dos Direitos da Guiné-Bissau
Rua Guerra Mendes
Bissau Velho
Bissau, 0 14
Guinea

Add us to your address book
Email Marketing Powered by MailChimp

«PAI CU FALA!» PAIGC ACUSA GRUPO DE DISSIDENTES E PR DE TEREM ORDENADO ASSALTO À SUA SEDE

João Bernardo Vieira 

O PAIGC acusou o Grupo dos 15 - um grupo de dissidentes - e o Presidente da República, de orquestrarem o assalto desta quarta-feira à sede do partido.

O porta-voz do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) acusou esta quarta-feira os dissidentes do partido (Grupo dos 15) e o Presidente da República, José Mário Vaz, de ordenarem “oassalto ao partido”.

“Há algum tempo que o PAIGC tem sido ameaçado pelo Grupo dos 15que tem sido claramente apoiado pelo senhor Presidente da República, que tem dito que representam aquilo que são os verdadeiros guineenses”, disse João Bernardo Vieira, em declarações à Lusa.

Eles (o Grupo dos 15) sentem força por causa do Presidente da República. Portanto, não é difícil de imaginar de onde é que isto veio e quem terá vantagem política com o assalto ao PAIGC. É o grupo dos 15 e o Presidente da República”, acrescentou.

Segundo o porta-voz, “o Presidente da República já tinha dito que o Governo era uma máquina de guerra e fez um conjunto de afirmações que para bom entendedor meia palavra basta. Continuo a reafirmar que isto foram pessoas mandatadas pelo Grupo dos 15 com o apoio do Presidente da República. É lamentável que nunca situação em que estamos todos à espera de paz e de estabilidade haja situações do género”, disse o porta-voz do PAIGC.

João Bernardo Vieira afirmou também que considera “estranho” que mais de 100 pessoas tenham invadido a sede nacional do partido, em Bissau, que fica a “20 segundos do Palácio da Presidência”, onde existe um forte dispositivo de segurança e nada tenha sido feito.

“O que é certo, é que vamos continuar a defender as nossas sedes. Se as autoridades não assumirem as suas responsabilidades nós vamos de facto tentar recuperar aquilo que é nosso”, afirmou, sublinhando que a polícia só veio depois de tudo estar resolvido.

Um grupo de jovens tomou esta quarta-feira de assalto a sede nacionaldo Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), na capital da Guiné-Bissau, tentando impedir os militantes de entrar, e as duas partes acabaram em confrontos.

Neste momento, há um dispositivo da polícia junto à sede do partido, que fica localizado na Praça dos Heróis Nacionais, ao lado da Presidência da República.

A Guiné-Bissau vive um impasse político há cerca de três anos, depois de o PR ter demitido o Governo de Domingos Simões Pereira, presidente do PAIGC, partido que venceu as eleições legislativas de 2014.

O Grupo dos 15 é um grupo de deputados expulsos do PAIGC, depois de votarem contra o programa do Governo submetido ao parlamento por Carlos Correia, que substitui Domingos Simões Pereira.

Na sequência da expulsão daqueles deputados, o parlamento ficou bloqueado e está parado há cerca de dois anos.

O atual Governo da Guiné-Bissau não tem o apoio do PAIGC e o impasse político tem levado vários países e instituições internacionais a apelarem a um consenso para a aplicação do Acordo de Conacri.

O Acordo de Conacri, mediado pela Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), prevê a formação de um governo consensual integrado por todos os partidos representados no parlamento e a nomeação de um primeiro-ministro de consenso e da confiança do chefe de Estado, entre outros pontos.

Conosaba

«HERÓIS DO MAR» MARINHA PORTUGUESA VAI FAZER NOVA CARTA DE NAVEGAÇÃO DO PORTO DE BISSAU

o navio D. Carlos I,

A Marinha portuguesa vai fazer um levantamento hidrográfico da bacia de Bissau no rio Geba, para fazer uma nova carta de navegação que permita aos navios decidirem um percurso mais seguro para chegar ao porto da capital guineense.

O levantamento hidrográfico vai decorrer no âmbito da missão "Mar Aberto" e que trouxe à capital guineense o navio D. Carlos I, especialmente construído e equipado para a execução de trabalhos hidrográficos ou oceanográficos.

"Aqui especificamente vai fazer-se o levantamento hidrográfico da bacia de Bissau e entendemos que será muito bom para as autoridades guineenses até como um estímulo para as atividades portuárias do porto de Bissau", afirmou à agência Lusa o comandante do navio, o capitão-de-fragata Palmeira Ribeiro.

Conosaba/Lusa



MAIS DE MIL E QUINHENTOS DELEGADOS APU-PDGB REUNEM-SE EM CONGRESSO NESTE MÊS


“Legitimar órgãos do partido” é o lema do primeiro congresso da Assembleia do Povo Unido previsto para os dias 27 a 29 deste mês em Bissau.


Falando a imprensa, presidente da comissão organizadora do magno encontro, Marciano Indi, confirmou a realização das conferências regionais para escolher os delegados.
O político apuano adiantou ainda que as candidaturas vão estar abertas, após a realização das conferências regionais.

Conforme APU-PDGB, mais de mil e quinhentos delegados desta formação política vão legitimar os orgãos do partido no primeiro congresso, marcado na última semana deste mês, em Bissau.

Conosaba/Notabanca;